Resumo – O presente artigo busca analisar as bases territoriais da contradição capital x trabalho, expressa na constituição dos territórios do trabalho abstrato e da riqueza abstrata, constituídos pelos pressupostos espaciais da reprodução ampliada. Os ajustes espaçotemporais que tomaram feição global com o imperialismo são fundamentais para a mundialização do capital e das finanças, apreendendo o trabalho humano nos meandros das escalas circunscritas pelo valor de troca. As formas de mobilidade do capital e do trabalho acabam por atestar a mundialidade da dialética da dependência, centro e periferia são subsumidos à universalização do valor de troca.

Palavras-Chave: contradição capital x trabalho, valor, territórios do trabalho abstrato, territórios da riqueza abstrata, mundialização.

Texto disponível em: http://www.4shared.com/document/ty4kcUSz/A_GEOGRAFIA_DA_ACUMULAO__REFLE.html

About these ads